terça-feira, 20 de junho de 2017

A procura de um sinal

A um pedaço de vida em mim que desconheço
Um mundo que me cerca como um precipício de incógnitas 
E superstições embaraçadas.

Há um traço na linha de minhas emoções
Que  me convida para fuga de meu tempo.

Há um desconhecido que habita dentro de mim
Não sei se é o mundo que me leva
Ou eu quem rasgo o traço no ventre desse desconhecido
Mundo que me persegue.

Hugo Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário